VoltarImprimir

Auditoria Interna

Apresentação:

A Auditoria Interna (AUDI) é a unidade central do sistema de controle interno da Procuradoria-Geral de Justiça responsável por assegurar a regularidade das gestões contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial da Instituição, especificamente quanto à legalidade, legitimidade, economicidade, eficiência, eficácia e efetividade.
O fundamento para instituição da unidade encontra respaldo no artigo 74 da Constituição do Estado de Minas Gerais e no artigo 70 da Constituição Federal de 1988, os quais preveem o sistema de controle no âmbito de cada entidade pública.


Atividades de controle:

As atividades de auditoria interna são regidas pela Constituição Federal (arts. 70 e 74), Constituição Estadual (arts. 73, 74 e 81), Lei nº 4.320/67 (arts. 72 a 80 e 84) e Lei Complementar nº 101/2000 (arts. 49 a 56).
Auditoria interna constitui um conjunto de procedimentos que funciona por meio de análise de processos, avaliação de resultados e proposições de ações corretivas visando fomentar melhorias na eficácia dos sistemas de governança e de gestão. Nesse contexto, à unidade de auditoria interna, por meio de exame de amostras e mediante critérios de relevância, compete verificar toda a realidade do órgão, desde seu planejamento orçamentário até a folha de pagamento e a economicidade nas aquisições.
Saliente-se que, na seara do controle interno, vigora o princípio da segregação de funções, por meio do qual exige-se que as funções de auditoria estejam fora do fluxo das etapas de execução, sob pena de comprometimento da imparcialidade dos trabalhos devido à atuação na etapa administrativa.


Atribuições:

A AUDI encontra-se subordinada técnica e administrativamente ao Procurador-Geral de Justiça e tem as seguintes atribuições:
I - elaborar e submeter à apreciação do Procurador-Geral de Justiça a programação anual de suas atividades;
II - exercer a fiscalização orçamentária, financeira, patrimonial, operacional e contábil da Procuradoria-Geral de Justiça;
III - verificar a fidedignidade dos registros e das demonstrações contábeis em face dos atos e fatos que lhes deram origem, observando sempre as normas brasileiras e os procedimentos contábeis aplicados ao setor público;
IV – verificar a regularidade do Relatório de Gestão Fiscal, conforme critérios estabelecidos pela Lei Complementar nº 101, de 04/05/2000;
V – realizar auditorias, para medir e avaliar – sob a ótica da legalidade, da legitimidade, da eficiência, da eficácia, da economicidade e da efetividade – os procedimentos de controle interno adotados nas unidades administrativas da Procuradoria-Geral de Justiça;
VI – emitir relatório e parecer conclusivo sobre as contas anuais de gestão da Procuradoria-Geral de Justiça;
VII – promover estudos e emitir pareceres em assunto de sua competência;
VIII – propor medidas de correção dos problemas identificados nos órgãos auditados e proceder o seu acompanhamento;
IX – promover a integração com as a unidades centrais do sistema de controle interno dos Poderes Executivo, Judiciário e Legislativo de Minas Gerais, do Conselho Nacional do Ministério Público e dos Ministérios Públicos Estaduais e Federal;
X – auxiliar e apoiar os órgãos de controle externo no exercício de suas missões institucionais;
XI – exercer outras atividades correlatas.


Responsável técnico:

Os responsáveis técnicos pelo sistema de controle interno têm o dever de comunicar ao Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG) qualquer ocorrência de ilegalidade ou irregularidade de que tenham conhecimento no exercício da função, sob pena de aplicação de multa de até R$35.000,00 (trinta e cinco mil reais), nos termos do art. 70 c/c art. 85, inciso VIII, da Lei Complementar Estadual nº 102, de 17/01/2008, e responsabilidade solidária (art. 81, parágrafo único, da Constituição Estadual).
Em cumprimento ao disposto no art. 2º, inciso VIII, da Decisão Normativa TCEMG nº 02/2016, de 26/10/2016, informa-se que Wander Sana Duarte Morais, MAMP 2071-00, exerce a função de responsável técnico pela Auditoria Interna da Procuradoria-Geral de Justiça.
Telefone de contato: (31) 3330-8230
email: auditoria@mpmg.mp.br


Normativos:

- Constituição Federal de 1988 (arts. 70 e 74);
- Constituição do Estado de Minas Gerais (arts. 73, 74 e 81);
- Lei nº 4.320/67 (arts. 72 a 80 e 84);
- Lei Complementar nº 101/2000 (arts. 49 a 56).
- Resolução PGJ nº 45, de 28 de novembro de 1994, e suas alterações;
- Resolução PGJ nº 46, de 1º de novembro de 1995, e suas alterações (Anexo I);
- Decisão Normativa TCEMG nº 02/2016, de 26/10/2016.