VoltarImprimir

Notícias

Saúde22/02/2021
Operação prende suspeito de maltratar internos de comunidade terapêutica em São Joaquim de Bicas

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Igarapé, e a Polícia Civil cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão, na quinta-feira, 18, em uma comunidade terapêutica para tratamento de dependentes químicos em São Joaquim de Bicas. A ação, denominada “Realbilitação”, resultou na prisão do responsável pelo local, um homem de 46 anos.

Em 2018, o investigado, presidente da clínica, foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, que estava com numeração raspada, e disparo de arma de fogo. Os disparos ocorreram no local. Na época, as investigações apontaram que o investigado possuía os internos preferidos, para os quais era servida alimentação, além de possuírem dormitório adequado. Contudo, para os outros internos não havia comida e alojamento adequados. Além disso, conforme apurado, eles sofriam ameaças, agressões e eram obrigados a trabalhar forçadamente. Diante dos fatos, o investigado foi proibido judicialmente de exercer as suas funções na comunidade terapêutica.

Porém, em 2020, denúncia anônima apontou que o suspeito permanecia no local praticando os crimes, como ameaças, agressões psicológicas e físicas contra os internos.

Na operação de quinta-feira, os internos foram ouvidos e alguns deles confirmaram as ameaças e agressões sofridas. Eles também ressaltaram que o suspeito possui os internos favoritos, com alimentação adequada e sem trabalhos forçados, os quais coadunam com as práticas ilícitas.

Alguns deles foram entregues às famílias, pois não queriam permanecer no local e outros, à Secretaria de Saúde do município.

 

 

Com informações da PCMG.

 

Ministério Público de Minas Gerais
Superintendência de Comunicação Integrada
Diretoria de Imprensa
Twitter: @MPMG_Oficial
Facebook: www.facebook.com/MPMG.oficial
Instagram: www.instagram.com/MPMG.oficial
22/02/21