VoltarImprimir

Notícias

Crime Organizado12/04/2019
Operação Octopus cumpre mandados de busca e apreensão contra servidores envolvidos em fraudes na contratação de shows e lavagem de dinheiro em Lavras



O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), núcleos Varginha e Passos, deflagrou na manhã de hoje, 12 de abril, a Operação Octopus. Foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva em Lavras, no sul do estado.

Ações penais ajuizadas anteriormente revelaram que servidores públicos de vários setores formaram uma rede de proteção e vazamento de informações sigilosas para a contratação de shows artísticos e lavagem de dinheiro. Novas investigações realizadas nos últimos meses descobriram uma complexa rede de agiotagem que fazia uso de documentos falsos, lavagem de dinheiro e corrupção para a perpetuação da atividade criminosa.

A operação foi realizada em conjunto com a Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público da comarca de Lavras e com a equipe de combate a fraudes da 6ª Região Fiscal, da Receita Federal. Participaram nove promotores de Justiça, 14 servidores do MPMG, 46 policiais e seis auditores da Receita Federal.

Ministério Público de Minas Gerais
Superintendência de Comunicação Integrada
Diretoria de Imprensa
Twitter: @MPMG_Oficial
Facebook: www.facebook.com/MPMG.oficial
Instagram: www.instagram.com/MPMG.oficial
12/04/2019