VoltarImprimir

Notícias

Crime Organizado05/07/2019
Operação do Gaeco em Paracatu apreende mais de uma tonelada e meia de maconha

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), deflagrou nessa quinta-feira, 4 de julho, uma operação que resultou na prisão de três pessoas e apreensão de 1.772 kg de maconha prensada. Foram recolhidos também 13 kg de skunk, uma maconha refinada com maior concentração de substâncias psicoativas, e uma espingarda calibre 12. O material estava em uma chácara em Entre Ribeiros, na zona rural de Paracatu, Noroeste de Minas Gerais. A Polícia Militar também participou da operação.



Segundo informações do Gaeco, o líder da organização criminosa e outros comparsas estariam traficando drogas em larga escala na região de Paracatu. O suposto chefe da organização, um funcionário que cuidava da chácara e um terceiro indivíduo, presos em flagrante durante a operação, foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil de Paracatu.

A operação, denominada Tulha, foi resultado de um trabalho de quatro meses de investigações, segundo o Gaeco. Tulha é o nome de um dos queijos mais refinados e caros do Brasil, produzido na Serra da Canastra, e nomeou a operação em virtude do líder da organização criminosa utilizar uma empresa de fachada, que vendia pão de queijo na cidade de Paracatu, para mascarar a origem ilícita de seus ganhos.

Ministério Público de Minas Gerais
Superintendência de Comunicação Integrada
Diretoria de Imprensa?
Twitter: @MPMG_Oficial?
Facebook: www.facebook.com/MPMG.oficial
Instagram: www.instagram.com/MPMG.oficial?
05/07/19