VoltarImprimir

Notícias

Crime Organizado12/07/2017
Gaecos Uberaba, Franca e Ribeirão Preto e promotorias de SP realizaram operação contra fraudes em licitações

No município mineiro de Delta, a Operação Pândega investiga empresas de fachada envolvidas em licitações fraudulentas no município paulista de Igarapava

Terminou ontem, dia 11, à tarde, a série de diligências realizadas simultaneamente em Delta, Minas Gerais, e nos municípios paulistas de Igarapava, Franca, Pedregulho e Ribeirão Preto, pela Operação Pândega, que busca desmantelar uma organização criminosa que desviou mais de R$ 26 milhões de dinheiro público.

A organização fraudou procedimentos e dispensou licitações para obras em Igarapava e para prestação de serviços de transporte de estudantes e de pacientes da saúde pública, favorecendo determinadas empresas.

As diligências da operação visaram também identificar empresas de fachada, principalmente no município de Delta.

Na segunda-feira já haviam sido presos temporariamente um ex-prefeito de Igarapava, o irmão dele, uma ex-servidora da prefeitura e três empresários do município.

O Gaeco Uberaba (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), órgão do Ministério Público de Minas Gerais, participou da operação que reuniu os Gaecos Franca e Ribeirão Preto, a Promotoria de Justiça de Igarapava e a Promotoria de Justiça de Miguelópolis, onde os fatos são apurados. Participaram também da operação a Secretaria de Fazenda de Minas Gerais e as Polícias Militares de São Paulo e de Minas Gerais.

 

Fonte: Gaeco Uberaba (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado)

 


Compartilhar: